terça-feira, 24 de março de 2009

Sol-lar


O amor é velho, velho, velho
Velho e menina
O amor é trilha de lençóis
E culpa, medo e maravilha

O amor é velho...

O tempo, a vida, a lida, andam
pelo chão
O amor aeroplanos
O amor zomba dos anos
O amor anda nos tangos
No rastro dos ciganos
No vão dos oceanos
O amor é poço onde se despejam
Lixos e brilhantes
Orações, sacrifícios, traições

O amor é velho
e menina

*O amor é velho-menina, de Tom Zé

Imagem: Pareja, de Alejandro Xul Solar

Um comentário:

Joana disse...

Que coincidência, amiga poesia! publiquei um poema nosso no Voz de Veludo e lembrei de vc...vim aqui te ver e olha o que encontrei aqui também: uma das várias histórias do tal amor.
http://emvozdeveludo.blogspot.com/

Saudades, Naneto...